Descrição Geral do Projeto

As notícias falsas e a desinformação online são uma ameaça para todos os cidadãos, aumentam o discurso de ódio, racismo, discriminação e interferem, até, em aspetos como a saúde. O “Projeto Escolar Contra Notícias Falsas” é desenvolvido no sentido de aumentar a sensibilização e qualidade do ensino para contrariar as notícias falsas, promover o pensamento crítico dos alunos na análise da informação com o objetivo comum de aumentar o comportamento cívico e responsável.

Os alunos das escolas são amplamente expostos a informações online e apesar de vários acordos terem sido concluídos entre a Comissão Europeia e as principais plataformas dos meios de comunicação social, com o objetivo de combater as notícias falsas, são cada vez mais as situações de Fake News que abordam atualmente todas as áreas da sociedade, com diferentes objetivos e fins.

Abordagens como o pensamento crítico, verificação de factos, comportamento cívico e responsável, são habilidades importantes para ter acesso e permanecer com sucesso na escola, no local de trabalho e na sociedade em geral. O “School Project Against Fake News” propõe uma integração entre os programas escolares clássicos e a prevenção de notícias falsas através de uma abordagem de gamificação, que tem como função aumentar o envolvimento dos alunos neste questão.


Grupo-alvo
  • Os grupos-alvo primários deste projeto são alunos da escola e professores que podem explorar diretamente a produção intelectual produzida;
  • Os grupos-alvo secundários são “construtores” de políticas, psicólogos e educadores;

Objetivos

O projeto tem como objetivo promover a verificação de factos e o pensamento crítico entre os alunos das escolas, a fim de combater as notícias falsas e a desinformação online, em linha com a comunicação europeia.

Combater a desinformação em linha: uma abordagem europeia (COM/2018/236). As notícias falsas podem levar a várias consequências negativas relacionadas com o racismo, intolerância, xenofobia, discriminação, mas também produzem falsas crenças sobre temas relacionados com a saúde e a religião.

A parceria inclui uma ampla parceria europeia incluindo 8 parceiros, o projeto é focado no contraste com notícias falsas promovendo troca de know-how e uma abordagem abrangente de um fenômeno que deve ser encarado internacionalmente. A cooperação de instituições de diferentes países dará uma contribuição adicional para a compreensão dos fenómenos e estratégias a aplicar para reduzir os efeitos negativos produzidos. Uma troca de informações e o estudo de políticas e prevenção prática de diferentes países permitirão aos parceiros entender os seus pontos fortes e fracos e promover soluções inovadoras para prevenir riscos associados às notícias falsas.


Atividades
  1. Manual Online para Professores da Escola contra Notícias Falsas (O1) – Organização líder Mehmet Rifat Evyap Mesleki ve Teknik Anadolu Lisesi, Turquia:

    Um e-book de 240 páginas voltado para Professores de escolas, incluindo metodologias para favorecer o pensamento crítico e lateral entre os alunos por meio de exercícios de resolução de problemas com foco no desmascaramento de Notícias Falsas, um teste psicológico dedicado a identificar alunos em risco de estarem sujeitos a resultados negativos de efeitos de notícias falsas, uma metodologia de gamificação para revelar, pensamento lateral, detenção de pensamento crítico de notícias falsas liderada por professores da escola e exemplos práticos e exercícios para professores concebidos para explicar o efeito das notícias falsas nas diversas áreas de ensino para a integração dedicada em programas escolares clássicos;
  2. Curso online aberto, para identificar notícias falsas entre alunos da escola (O2) – Organização líder International Institute of Applied Psychology and Human Sciences associazione culturale, Itália

    Um MOOC dedicado a melhorar as capacidades dos alunos para identificar corretamente as notícias falsas e melhorar a aprendizagem dos programas escolares através de uma metodologia inovadora, incluindo 32 problemas a serem resolvidos, referentes às disciplinas do curso na escola e 16 palestras para aumentar a abordagem de identificação de factos, desmistificação, pensamento lateral e crítico;
  3. Estudo de Pesquisa Motivacional para a implementação de Programas Escolares contra Notícias Falsas (O3) – Organização líder EPRALIMA, Portugal:Um estudo de pesquisa documental de 160 páginas projetado para motivar os formuladores de políticas na produção e atualização contínua de regulamentos importantes para favorecer programas escolares contra notícias falsas, demonstrar a eficácia dos programas escolares contra notícias falsas, motivar as escolas na implementação de programas contra as notícias falsas, aumentar a consciência geral dos profissionais quanto à importância de prevenir as notícias falsas e favorecer o facto a verificar entre os alunos da escola e a população em geral;
  • A1 GESTÃO e PLANO FINANCEIRO (Cercle Augustin d’Hippone, França)  
  • A2 PLANO DE QUALIDADE E AVALIAÇÃO (Epralima, Portugal)
  • A3 PLANO DE RISCO (Namoi, Russian Federation, Rússia)
  • A4 PLANO DE DISSEMINAÇÃO (International Institute of Applied Psychology and Human Sciences associazione culturale, Itália)

Recursos Humanos afeto ao projeto

Coordenador: Natália Fernandes (natalia@epralima.pt)

Responsável Pedagógico: Cândida Silva (candidasilva@epralima.pt)

Responsável Financeiro: Maria João Vassalo (mariajoao@epralima.pt)


Parceria
  • Cercle Augustin d’Hippone, França
  • International Institute of Applied Psychology and Human Sciences associazione culturale, Itália
  • SC PSIHOFORWORLD, Roménia
  • Mehmet Rifat Evyap Mesleki ve Teknik Anadolu Lisesi, Turquia
  • Namoi, Russian Federation (Rússia)
  • EMINEN STELL, Espanha
  • “Sv.Kliment Ohridski” High School, Macedónia

Mais Informações

Privacy Preference Center