Descrição Geral do Projeto

Os diferentes níveis de complexidade das competências básicas estão se tornando cada vez mais importantes para permitir a plena integração da vida moderna. Esse fenómeno tem sido observado durante muito tempo por Berlim e Sum (1988), os quais demonstraram que os deficits nas competências básicas (leitura, matemática e ciência) resultam no abandono escolar por parte dos jovens e, consequentemente, numa posição mais fragilizada face ao mercado de trabalho , pobreza e exclusão social. Estudos empreendidos por Rivera-Batiz (1992) e Parsons & Bynner (1997, 2005) , revelam resultados semelhantes ao estudar as competências de matemática: Os indivíduos com um baixo nível de competências de numeracia têm maior probabilidade para estarem desempregados ou possuir um emprego com um salário abaixo da média ou com baixas perspetivas de promoção no emprego, com um impacto maior do que a falta de alfabetização.

A pesquisa PISA (2015) mostrou que, na UE, em média, 19,7% dos alunos conseguem resultados baixos em compreensão de leitura, 22,1% em matemática e 20,5% em ciências. Uma elevada percentagem de lacunas foi observada na Bulgária (respectivamente: 41,5%, 42,1%, 37,9%).
Também na Roménia, os mesmos indicadores estavam acima da média (38,7%, 39,9%, 38,5%) e em outros países parceiros, alguns estavam acima (leitura: Itália: 21%, Croácia: 19,9%, matemática: Croácia: 32%, Portugal: 23,8 %, Itália: 23,3%; ciência: Croácia: 24,6%, Itália: 23,2%). Estes resultados correlacionam-se fortemente (adj.R2 = 0,69) com os dados relativos ao abandono escolar. De acordo com a estatística da Organização Intternacional do Trabalho, 71 dos 197,1 milhões de desempregados a nível global são jovens, enquanto que 20 a 45% deles abandonaram a escola (dependendo do país). Quanto à situação nos países parceiros (Eurostat 2016), verifica-se que: Bulgária: 13,4%, Roménia: 18,5%, Croácia: 2,8%, Portugal: 13,6%, Espanha: 19,4%, Itália: 14,1%, Polónia: 5,2%. UE28 é de 10,8%.

A estratégia Europeia para fazer face ao abandono precoce escolar tem como objetivo reduzir a média do abandono escolar para abaixo de 10% até ao ano 2020.

Abandonar a escola também tem outros motivos, sendo muitas vezes um efeito de situações de desânimo, dificuldades na aprendizagem e, portanto, um baixo desempenho. crença de que a inteligência é inata (ou tem ou não se tem); ambientes hostil. Estes problemas ocorrem devido a métodos de aprendizagem inadequados. Para alterar esta situação, novos métodos são necessários, tais como:

  • Auto avaliação através de exames de curta duração com feedback;
  • Colaboração e participação ativa (os alunos  tornam-se mais excitados sobre educação (Goldberg&Stevens,2001);
  • Partilha de conhecimento e competências com pares (os alunos agem como professores Erlauer,2003)
  • Flipped Learning (novos materiais são recolhidos normalmente fora da escola);
  • Gamificação.

Combinação dos dois métodos acima mencionados serão incluídos numa metodologia colaborativa que os parceiros quererão desenvolver. Com a sua utilização, irão aprender as disciplinas mais difíceis com menor esforço, a motivação será elevada e o clima das aulas será melhor. Os parceiros querem unir os esforços para implementarem tais metodologias nos seus próprios países através do desenvolvimento e testagem dos currículos, combinando o desenvolvimento das competências de literacia matemáticas e ciências.


Objetivos

O objetivo é aumentar as competências básicas dos alunos das escolas secundárias e reduzir a taxa de abandono nos países envolvidos. Esta intenção será atingida através:

  • Desenvolvimento da metodologia colaborativa e sua implementação online como uma e_ferramenta de aprendizagem colaborativa;
  • Desenvolvimento e testagem dos currículos que aumentem as competências de literacia de matemática e ciências;
  • Preparação de um toolkit para professores e muni-los com competências para utiliza-los;
  • Disseminação de banda larga dos produtos para assegurar a exploração e sustentabilidade.

O projeto será implementado a nível internacional através do qual incluirá a troca de práticas entre os países.


Grupo-alvo

Alunos e Professores.


Atividades
  1. Atividades do projeto (Ver Gantt em anexo)
  2. Atividades Específicas

Produto Intelectual 1: Toolkit para professores que compreende o currículo que aumente as competências de literacia de matemática e ciências.

  • Atividades:
  • Preparação da metodologia e dos conteúdos para a criação do Toolkit;
  • Revisão e edição.

Produto Intelectual 2: e-Ferramentas de aprendizagem colaborativa

  • Identificação dos requisitos funcionais e procura de soluções existentes;
  • Formação em cascata;
  • Criação da plataforma de ferramentas de aprendizagem colaborativa e melhoria de acordo com os resultados dos testes;
  • Testagem da plataforma de e-ferramentas de aprendizagem colaborativa com currículo para a melhoria das competências de literacia de matemática e ciências
  • Versão final da plataforma (finalização e distribuição).

Parceria
  • EPRALIMA_Escola Profissional do Alto Lima, Arcos de Valdevez, Portugal
  • KNOW AND CAN ASSOCIATION, Sófia, Bulgária
  • Danmar Computers LLC, Rzeszow, Polónia
  •  FYG CONSULTORES, Valência, Espanha
  • ADAPT, Valea Mare-Podgoria, Roménia
  • Istituto Statale E.Montale, Pontedera, Itália
  • Strojarska tehnička škola Osijek, Osijek, Croácia

Privacy Preference Center