Descrição Geral do Projeto

A solidariedade é um trajeto para a transformação cultural indispensável em muitas temáticas com as quais lidamos/trabalhamos todos os dias. Cada um de nós, de acordo com a sua experiência, conhecimento e sabedoria terá algo a dizer quando questionado com a questão “Como desenvolver a solidariedade?” e sugestões de atividades/iniciativas para a concretização de objetivos a que se propõem.

A solidariedade é um dos princípios básicos da democracia e exige a colaboração das pessoas e entre as pessoas. Acreditamos que a escola é um ambiente privilegiado para a preparação, organização e implementação de Projetos Solidários. A escola, através dos seus voluntários implementará o desenvolvimento de uma educação voltada para o respeito à vida e ao próximo (promoção da saúde e bem-estar, conservação do meio ambiente), para a promoção de valores como o amor, partilha, dignidade, cooperação e igualdade de oportunidades. Procurar-se-á fomentar uma educação baseada nas relações de reciprocidade, de respeito e compreensão e não na competição, no individualismo e no egocentrismo.


Grupo-alvo

O projeto terá a duração de 12 meses e vai ser um projeto liderado por um grupo de 5 voluntários da escola, no sentido de levar a cabo uma série de atividades e iniciativas em benefício da comunidade local. Serão desenvolvidas atividades e iniciativas que demonstrem solidariedade e respeito perante a comunidade local com o objetivo de introduzir mudança positiva.

Toda a planificação está articulada com a escola e seus parceiros estratégicos (autoridades locais, tecido empresarial, instituições de apoio social, associações, entre outras coletividades) para a realização de atividades junto da comunidade local.

O projeto visa alcançar três tipos de público-alvo: os jovens, a comunidade local e o tecido empresarial.

Os primeiros, através do voluntariado, terão oportunidade de se tornarem cidadãos globais e agentes da mudança. Tornam-se agentes de transformação e vão doar tempo, conhecimento no sentido de produzir mudanças positivas e diminuir diferenças sociais. Irão sensibilizar, através do peer to peer, outros jovens demonstrando a oportunidade de vivenciar sérios problemas sociais, de conviverem com uma realidade diferente da sua e transporem para a prática as lições de cidadania e responsabilidade social aprendidas em sala de aula. Acreditamos que desta forma, os jovens em geral se tornem mais responsáveis, solidários, conscientes dos problemas da sociedade e comprometidos com a transformação positiva da sua comunidade.

A comunidade local também beneficia com a implementação do projeto na medida em que vê a “sua vida” modificada pelas ações do projeto. Vivemos num mundo global que nos desafia constantemente e põe à prova as nossas capacidades, os nossos conhecimentos, a estrutura e o entendimento da realidade que nos cerca. Vivemos em tempos de crise, de mudança constante, de interações permanentes que nos obrigam/desafiam a questionar as nossas atitudes e comportamentos, a nossa ética, a nossa solidariedade, a nossa colaboração/partilha, entre muitas outras coisas. Vivenciando e participando nas atividades desenvolvidas pelo projeto, a comunidade ficará sensibilizada e motivada a alterar alguns comportamentos, pensamentos e até mais ativa a participar em atividades de benefício comum.

Por último, todas as organizações, tecido empresarial e instituições locais serão beneficiadas porque irão inserir ou promover valores de responsabilidade individual e social no ambiente de trabalho, através da promoção e incentivo de uma cultura de cidadania, assim como, a valorização do compromisso ético, de relações duradoras e de confiança com a sociedade.

As três grandes áreas a trabalhar no projeto são:

  1. Ação climática, meio ambiente e proteção da natureza;
  2. Saúde e bem-estar;
  3. Educação física e desporto.

Atividades

O projeto irá ser executado pelos 5 voluntários, em articulação com o Coach, com a Direção Pedagógica e com os Diretores de Turma da escola numa primeira fase e, em articulação com a rede de parceiros da escola, Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, Juntas de Freguesia, Delegação local da Cruz Vermelha Portuguesa, associações/coletividades do município e instituições de apoio social aquando da organização e implementação das atividades na comunidade local.

A escola é consciente do seu poder enquanto centro de atividade local, com profunda intervenção pessoal e social e o presente projeto visa promover atividades e iniciativas que visem trabalhar para uma cidadania ativa/democrática como fator de coesão social, compreensão mútua, diálogo intercultural, reflexão crítica, promoção da igualdade de género/oportunidades, estabelecimento de relações harmoniosas e pacíficas nas pessoas e entre as pessoas, sensibilização para a ação climática e proteção do meio ambiente, promoção da saúde e bem-estar e promoção da atividade física. Pretende-se, no fundo, que as pessoas se desenvolvam enquanto cidadãos ativos e críticos face ao mundo que os rodeia.

Para isso, serão realizadas várias atividades quer na escola quer na própria comunidade que irão ao encontro às seguintes temáticas: a promoção do Voluntariado; Direitos Humanos; Igualdade de Género e de Oportunidades; Educação Ambiental / Desenvolvimento Sustentável; Educação para Estilos de Vida Saudáveis / Educação para a Saúde e Bem-estar; Educação Rodoviária.


Resultados - Produtos

A ambição deste projeto é conseguir envolver um grande número de jovens e a comunidade local nas diversas atividades a realizar, assim como, contribuir para a alteração de comportamentos e atitudes de forma a introduzir mudanças positivas e significativas nas vidas de cada um e da sociedade em geral. Pretende-se que a informação seja de fácil acesso e que ajude a consciencializar para a prática de uma cidadania ativa, participativa, reflexiva e proactiva.

Privacy Preference Center