Descrição Geral do Projeto

A relação entre o ecoturismo e a educação é a preocupação em assegurar interpretações efetivas dos valores de gestão ambiental, cultural e gestão de recursos. Neste contexto, a educação é mais do que a transferência de informação unidirecional. Trata-se sobretudo de esclarecimento, estímulo, provocação, revelação e compreensão de uma maneira que envolve pessoalmente os profissionais e os ecoturistas. Este é o desafio da interpretação e um objetivo fundamental para o ecoturismo, ou seja, melhorar as atitudes e as ações das pessoas em relação ao meio ambiente. Neste contexto e após uma profunda análise SWOT feita em cada país parceiro (RO, PT, IT, GR, FR), todos eles com um ótimo potencial turístico, revelaram fraquezas e necessidades comuns no campo do desenvolvimento do ecoturismo:

  1. Ambiente natural e geográfico: pouco interesse em diminuir a poluição, fraca implementação da legislação ambiental, uso indevido do fundo florestal, disseminação incipiente dos pontos de recolha e reciclagem dos resíduos.
  2. Ambiente tradicional e cultural: investimentos insuficientes no domínio do desenvolvimento e promoção da cultura: ausência de bases de dados e calendários de eventos culturais; má implementação da legislação sobre conservação de edifícios históricos.
  3. Ambiente técnico e tecnológico: falta de instalações de recolha/tratamento de resíduos em inúmeros centros turísticos, falta de instalações sanitárias adequadas em inúmeras atrações turísticas, acesso limitado de pessoas com deficiência em hotéis, motéis, paragens e lugares de atração turística, falta de informações turísticas, utilização deficiente de fontes de energia alternativas.
  4. Ambiente social: a formação profissional no sector do turismo não corresponde às necessidades dos empregadores, falta de cursos de formação contínua em  várias áreas, baixos salários e condições de trabalho inadequados que favorecem a migração laboral do turismo, falta de métodos de desenvolvimento de carreiras profissionais no sector do turismo, falta de um currículo na área da educação ambiental e educação ecoturística.
  5. Ambiente político-jurídico: falta de parcerias público-privadas para o ecoturismo, falta de estruturas institucionais para o desenvolvimento regional do ecoturismo, falta de mecanismos de apoio aos investidores, implementação inadequada da legislação no campo do ecoturismo e proteção ambiental.
  6. Ambiente económico: falta de planos de marketing direcionados para o ecoturismo, falta de mercados virtuais, uso insuficiente das TIC para promover o desenvolvimento do ecoturismo.

Esta situação determinou que as organizações parceiras envolvessem neste projeto de intercâmbio de práticas, direta e indiretamente, 100 jovens e adultos (alunos do ensino profissional, trabalhadores do turismo, clientes das agências de turismo com 18 aos 65 anos).


Grupo-alvo

100 Participantes que tenham uma participação direta ou indireta com o turismo: voluntários, alunos, profissionais de Turismo, clientes das agências de viagens.


Objetivos

O objetivo geral do projeto é promover a educação ambiental entre os jovens e adultos, especialmente a educação ecoturística como parte integrante da educação para uma cidadania ativa.

Objetivos específicos:

  • OS1. Proporcionar uma experiência de educação ambiental baseada na natureza, para mais de 100 jovens e adultos (alunos, trabalhadores do turismo, agências de turismo) até agosto de 2019;
  • OS2. Promover uma ética ecológica e de conservação, a fim de criar atitudes pró-ambientais mais fortes aos 100 jovens e adultos (alunos do ensino profissional, trabalhadores do turismo, agências de turismo) até agosto de 2019;
  • OS3. Oferecer, através das experiências práticas de ecoturismo, uma ótima oportunidade para a educação, bem como o crescimento profissional e pessoal para 100 jovens e adultos (alunos do ensino profissional, trabalhadores do turismo, clientes de agências de turismo) até agosto de 2019;
  • OS4. Criar um espaço de reflexão e de internacionalização para o ecoturismo, como uma experiência de aprendizagem educacional a 100 jovens e adultos (alunos do ensino profissional, trabalhadores do turismo, agências de turismo) para se tornarem profissionais, turistas e cidadãos mais responsáveis, até agosto de 2019.

Com estes objetivos, o projeto aborda e contribui para a prossecução do programa Erasmus + para “trocar experiências e conhecimentos entre diferentes tipos de organizações envolvidas na educação”; simultaneamente, o projeto aborda uma das 4 prioridades da Estratégia Europa 2020, no que respeita ao crescimento sustentável através da proteção ambiental, a melhoria do setor empresarial (incluindo o turismo), contribuindo também para reduzir o risco de abandono escolar. O projeto também contribui para a concretização dos objetivos da E&F 2020: objetivo 1 (tornar a aprendizagem ao longo da vida e a mobilidade uma realidade) e objetivo 2 (melhorar a qualidade e a eficácia da educação e da formação). Também contribuirá para atingir 15% dos adultos a nível europeu envolvidos na aprendizagem ao longo da vida.

Este projeto deve ser realizado numa plataforma transnacional porque o desenvolvimento de uma atitude ecológica correta em relação ao ambiente natural e social de jovens e adultos envolvidos no projeto, pode ser feito não só estudando mas também vivenciando as realidades no campo, conhecer pessoas, partilhar experiências para assim se construir as bases para um turismo responsável no futuro.


Atividades
  • Realização de questionários para a inquirição aos grupos – alvo (jovens dos cursos de turismo, profissionais de turismo e autoridades locais);
  • Investigação sobre as políticas locais e nacionais de ecoturismo e sobre o mercado laboral turístico;
  • Realização de um estudo sobre o desenvolvimento do ecoturismo;
  • Realização de 6 projetos locais em cada região dos países parceiros, subordinada ao tema do Ecoturismo;
  • Realização do Manual sobre a promoção do Ecoturismo e recolha das boas práticas;
  • Conceção do Website do projeto e espaço para o E-learning.

Resultados - Produtos

A – Estudo sobre o desenvolvimento turístico, composto pelos seguintes capítulos:

  •  Capítulo I: As políticas locais, regionais, nacionais e internacionais sobre o desenvolvimento do ecoturismo;
  • Capítulo II: As tendências do Mercado de trabalho a nível do turismo/ecoturismo nos países parceiros;
  • Capítulo III: O ecoturismo: uma necessidade? Análise sobre o desenvolvimento do ecoturismo nos países parceiros.

B – Manual para a promoção do ecoturismo, com os seguintes capítulos:

  • I – Estratégia de marketing para a promoção do ecoturismo;
  • II – O ecoturismo visto a partir da experiência dos aprendentes;
  • III – Exemplos de boas práticas  nos países parceiros
  • IV – Guia ecoturístico das regiões dos países parceiros.

Parceria
  • EPRALIMA_Escola Profissional do Alto Lima;
  • Asociatia pentru Tineret “Emil Racovita 2000” (Vaslui, Roménia)
  • CEDRA TOUR SRL, (Bacau, Roménia)
  • Interactive Media Knowledge Transfer (Patras, Grécia)
  • Maison Des Associations (La Trinité, França)

Mais Informações

Privacy Preference Center