Descrição Geral do Projeto

O Centro Qualifica assume um serviço de qualidade:

  • Na informação, orientação e encaminhamento de candidatos para ofertas formativas adequadas ao perfil e necessidades de qualificação escolar/profissional;
  • Nos processos RVCC;
  • No desenvolvimento de ações de informação/divulgação dirigidas a jovens, adultos, NEET, empresas e outros empregadores;
  • Na dinamização, participação em redes de parceria e monitorização do percurso de candidatos encaminhados.

Grupo-alvo
  • Adultos, com idade igual ou superior a 18 anos, que pretendam dar continuidade ao seu percurso de qualificação ou que procurem melhorar a sua situação face ao mercado de emprego.
  • Jovens entre os 15 e os 29 anos que não se encontrem a frequentar modalidades de educação ou de formação e que não estejam inseridos no mercado de trabalho.

Atividades

O Plano Estratégico de Intervenção para o triénio 2017-2019, o qual será pautado pela concretização dos seguintes eixos estratégicos:

 

Eixo Estratégico (1)­ – Contribuir para a qualificação dos ativos da região do Minho-Lima, assim como dos grupos sociais mais vulneráveis, incluindo jovens NEET e pessoas com deficiência e incapacidades

São vários os estudos que têm demonstrado os benefícios da formação e da qualificação, quer do ponto de vista dos indivíduos, quer do ponto de vista económico e social, porque se resulta numa maior probabilidade das pessoas participarem no mercado de trabalho também evita experienciar o desemprego, sobretudo o desemprego de longa duração.

O presente PEI baliza um conjunto de metas que irão ser concretizadas mediante uma intervenção qualitativa e quantitativa de modo a impulsionar uma  dinâmica do mercado de emprego e do consequente reforço da empregabilidade, pela via da qualificação escolar e profissional dos jovens NEET e dos adultos da área de abrangência da NUT III Minho-Lima seja qual for a sua situação de partida, com especial incidência nos concelhos de Arcos de Valdevez, Ponte da Barca, Ponte de Lima e Viana do Castelo.

É fundamental que as pessoas possam ter acesso a um processo de orientação com profissionalismo, qualidade, rigor e interdisciplinaridade, por forma a orientar os indivíduos para percursos qualificantes do ponto de vista escolar e profissional, em áreas que sejam motivantes e em consonância com as expectativas, e que, simultaneamente, sejam orientadas para as necessidades do mercado de trabalho, contribuindo, assim, para a empregabilidade.

Relativamente ao número de inscritos, o CENTRO QUALIFICA da Epralima propõe reunir até  um máximo de 1199 inscrições, realizando um processo de diagnóstico, informação e orientação de forma a encaminhar estes inscritos para as modalidades de qualificação disponível que for considerada mais adequada ao respetivo perfil, seja através de processo de RVCC escolar e/ou profissional, seja através de outra modalidade de formação que permita a obtenção da qualificação escolar e/ou profissional pretendida/decidida. Com base no estudo de diagnóstico e prospetivo na região sobre a procura destes processos, o CENTRO QUALIFICA propõe-se a que a sua intervenção abranja pelo menos 647 adultos em processos de reconhecimento, validação e certificação de competências, de nível escolar e/ou profissional, dos quais se propõe a certificar, total ou parcialmente, pelo menos 259 adultos, até 31 de Dezembro de 2019.

 

Eixo Estratégico (2)­ – Mobilizar uma dinâmica de atuação territorial com os principais agentes de desenvolvimento, de uma forma coordenada em benefício de uma resposta eficiente, ajustada e equitativa das necessidades locais.

As condições que devem ser asseguradas para a plena execução do PEI 2017-2019, passam, nomeadamente, pela combinação das diferentes modalidades de ensino e de formação profissional, com a complementaridade de respostas disponibilizadas pelos diferentes operadores da região, tendo em vista um melhor ajustamento das respostas às necessidades de qualificação dos adultos e a maximização dos recursos existentes obtendo ganhos de eficácia e de eficiência. Como tal, a constituição de parcerias locais assume uma importância muito significativa em termos da definição e operacionalização de estratégias conjuntas de resposta ao reforço das qualificações dos adultos com vista a melhorar as respetivas condições de empregabilidade.

Por conseguinte, tal como se tem verificado até agora, as parcerias a estabelecer, permitirão elencar as seguintes actividades:

  • Assegurar, no quadro da rede dos Centros Qualifica e ou de entidades formadoras certificadas e/ou estabelecimentos de ensino, o encaminhamento e ou a resposta a adultos que pretendam elevar os respetivos níveis de qualificação;
  • Proceder a um diagnóstico de necessidades em matéria de educação-formação, no âmbito dos respetivos territórios de intervenção, visando a promoção do emprego e da coesão social;
  • Planear conjunta e articuladamente a rede de ofertas de educação-formação, acordando as ofertas específicas a ser disponibilizadas por cada uma das partes, num quadro de complementaridade das atuações dos diversos operadores da região;
  • Articular estratégias de mobilização de novos públicos, evitando a sobreposição das intervenções e procurando garantir a abrangência de públicos mais dificilmente mobilizáveis para processos de qualificação, particularmente os NEET e as pessoas com deficiência e dificuldades;
  • Promover iniciativas conjuntas com vista à integração das pessoas com deficiências e incapacidades em percursos de qualificação;
  • Partilhar metodologias e práticas de trabalho desenvolvidas pelas respetivas equipas técnico-pedagógicas no âmbito da informação, orientação e encaminhamento, do reconhecimento de competências e do desenvolvimento de formação;
  • Partilhar instalações, equipamentos e outros recursos que facilitem a realização de percursos de qualificação numa ótica de racionalização e de otimização de meios;
  • Partilhar informação que permita o acompanhamento e monitorização no âmbito do presente PEI 2017-2019.

 

Eixo Estratégico (3)­ – Afirmar uma cultura de proximidade pela superação das necessidades da população em termos de qualificação.

O modelo de funcionamento do Centro Qualifica postula uma estrutura dinâmica em interação com o meio envolvente, entre os quais se estabelecem relações biunívocas assentes numa visão dinâmica e proativa cuja atividade se focaliza no adulto e nas suas reais necessidades.

Tendo como fim último a qualidade do serviço prestado e a satisfação do seu público-alvo, o modelo assenta numa organização técnica e funcional articulada em conjugação com diferentes formas de disponibilização das mesmas e de relação com os seus utentes.

Nesta medida, tendo em conta as intervenções que irá desenvolver e às características de heterogeneidade apresentadas pelos seus utilizadores, o Centro Qualifica proporcionará:

  • Acessibilidade e aproximação dos serviços aos utentes;
  • Criação de canais alternativos para o contacto e a prestação de serviços permitindo o alargamento das possibilidades de escolha dos candidatos quanto à forma como pretende aceder e utilizar os serviços, onde se inclui a interatividade do serviço, itinerância e ações descentralizadas junto das autarquias ou outras instituições que representem a comunidade local;
  • Gestão flexível dos recursos humanos que prevê a reafectação e/ou o reforço das equipas em períodos com picos de trabalho;
  • Funcionamento em horário laboral, pós laboral ou misto, em articulação com as necessidades dos utentes.

 

Eixo Estratégico (4)­ – Assumir o compromisso contínuo de atuação com os mais altos padrões de qualidade.

À luz da Portaria nº 232/2016 de 29 de Agosto, o Centro Qualifica da Epralima pretende inscrever-se no objetivo de âmbito nacional «Revitalizar a educação e formação de adultos enquanto pilar central do sistema de qualificações, assegurando a continuidade das políticas de aprendizagem ao longo da vida e a permanente melhoria da qualidade dos processos e dos resultados da aprendizagem…». Para o efeito, propomo-nos em prestar um serviço de qualidade, por referência às orientações e diretrizes da ANQEP, nomeadamente através do cumprimento de:

… valores e princípios orientadores consagrados na Carta de Compromisso, nomeadamente ao nível de:

  • Responsabilidade Social, com a institucionalização de um serviço centrado nas reais necessidades de qualificação escolar e/ou profissional com consequências na valorização pessoal e social dos que beneficiam do Centro Qualifica.
  • Rigor e Qualidade, na gestão e no desenvolvimento de toda a atividade do Centro Qualifica, garantindo o cumprimento dos indicadores de qualidade definidos, não só para a organização e funcionamento, mas também para o desenvolvimento das diferentes atribuições do Centro.
  • Igualdade de Oportunidades, promovendo o respeito por todos os utilizadores/as e interesse pelas suas competências, opiniões e ideias, independentemente da sua religião ou crença, incapacidade, orientação sexual, nacionalidade, opinião, afiliações, origem social ou étnica.
  • Inclusão, na atuação junto de públicos diversificados, respeitando as suas necessidades, motivações e expectativas.
  • Autonomia, na tomada de iniciativas que melhorem o bom funcionamento do Centro e a qualidade do serviço prestado desde que em conformidade com as orientações da ANQEP, como o estabelecimento de parcerias e a realização de atividades diversas de divulgação e de promoção do Centro, ou outras.
  • Cooperação Interinstitucional, que permita assegurar a prossecução das atribuições do Centro, reforçar as sinergias, o trabalho em rede, a complementaridade e a qualidade das respostas e da intervenção junto da população da região do Minho-Lima e do tecido económico e social abrangente.
  • Racionalização de Recursos, mediante a prática de uma política de gestão dos recursos internos – humanos e materiais – que maximize a sua rentabilidade, assim como da rentabilização dos recursos externos, através da integração em redes locais para a qualificação, de forma a garantir uma gestão mais eficiente e adequada das ofertas em conformidade com as necessidades dos adultos.
  • Transparência, no que diz respeito a condições de acesso, etapas de intervenção, metodologia utilizada, instrumentos aplicados no decorrer das diferentes etapas de intervenção, propostas de encaminhamento, registo do percurso.
  • Confidencialidade, sobre a informação prestada pelos utentes ao longo do percurso desenvolvido, que consta no seu processo individual, e sobre o tratamento de dados efetuado.

Resultados - Produtos
  1. Guia – um livro sobre o património natural e cultural da UNESCO. Cada parceiro escolherá 3 objetivos culturais da UNESCO e 3 sítios naturais da UNESCO na sua região, que trabalharão em conjunto para produzir este guia que conterá fotos e explicações. O guia será em inglês e espanhol e traduzido nas línguas dos parceiros.
  2. Filme sobre o património cultural e natural da UNESCO. O filme será dirigido por alunos sobre visitas a sítios da UNESCO.
  3. Website do projeto. Será também a plataforma de partilha de boas práticas.
  4. Calendário com fotos tiradas durante os encontros e fotos da UNESCO cultural e natural.
  5. Exposição de cartazes realizados pelos alunos.

Privacy Preference Center