Introdução à instituição

“As montanhas que nos delimitam o horizonte não esmorecem em nós a capacidade de sonhar…”

Oswaldo Cruz, 1937

 A EPRALIMA foi criada nos termos do Decreto-Lei 4/98 de 8 de Janeiro, como Cooperativa de Interesse Público e Responsabilidade Limitada.
São cooperantes da Escola Profissional do Alto Lima as Câmaras Municipais de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Alto Minho, a ARTELIMA – Academia de Artes do Vale do Lima, CRL, a ACIAB - Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca e o GEPA - Grupo de Estudos do Património Arcuense.

           A EPRALIMA, é uma instituição sem fins lucrativos, de natureza privada, que visa uma mais-valia na formação de jovens, proporcionando a estes um ensino profissional adequado.
A Escola Profissional do Alto Lima, no desempenho da sua atividade, está sujeita à tutela científica, pedagógica e funcional do Ministério da Educação.
A EPRALIMA, CIPRL, consubstancia um projeto intermunicipal de desenvolvimento que persegue os seguintes objetivos:

  • Formar quadros intermédios necessários ao desenvolvimento local;
  • Contribuir para a diminuição das taxas de abandono e insucesso escolar;
  • Valorização do potencial endógeno;
  • Revitalização do tecido social à luz da igualdade de oportunidades;
  • Optimização dos recursos endógenos.

  A Epralima obteve autorização prévia de funcionamento a 31 de Agosto de 1999 (autorização n.º 45), com a entrada em vigor do Decreto-lei 4/98 de 8 de Janeiro e tem como área de influência o Vale do Lima.

 Esta Escola conta com a experiência acumulada do funcionamento da Eprami – Escola Profissional do Alto Minho Interior, que foi criada a 29 de Junho de 1993, na sequência da publicação do D.L. 70/93 de 10 de Março que instituía as escolas profissionais e tinha como promotores as Câmaras Municipais de Arcos de Valdevez, de Melgaço e Paredes de Coura e o Parque Nacional da Peneda-Gerês. A dispersão que marca estes concelhos, associada a um conjunto de fatores que apontava para múltiplas dificuldades quer administrativas quer pedagógicas, levou a que os promotores se decidissem pela reestruturação desta instituição, tendo sido criada a epralima adaptada às necessidades do Vale do Lima e a eprami assumiu o Vale do Minho.

 A Epralima tem em vista uma maior contextualização local dos planos educativos, assim ministra cursos orientados para a potenciação dos recursos endógenos da região, estando por isso vocacionada para a formação técnica e prática de quadros médios.

  Assim sendo, a instituição leciona cursos profissionais de Nível II e IV; Educação e Formação, vocacionais e Qualificação de Ativos.

A escolha das ações de formação ministradas resulta da auscultação dos promotores e das forças vivas locais para que assim a EPRALIMA possa contribuir para o desenvolvimento do Vale do Lima.

A EPRALIMA tem também desenvolvido, em parceria com outra escolas e instituições da União Europeia, vários projetos que visam o contacto com outras realidades profissionais, o enriquecimento cultural e a desenvolvimento pessoal da população envolvida. Estes projetos têm como público-alvo os alunos, mas também são extensíveis a todos os colaboradores.

Correspondendo às expectativas da comunidade educativa, das entidades empregadoras e da comunidade local, o percurso encetado é de evidente sucesso aferido pela significativa percentagem de alunos colocados no mercado de trabalho e pela crescente procura da oferta formativa da Escola, que se encontra na sua lotação. Este sucesso é alicerçado numa constante procura da excelência de que são momentos significativos a inauguração das instalações com grande qualidade ao nível das infra-estruturas e equipamentos em Arcos de Valdevez (2000), Ponte da Barca (2004) e Ponte de Lima (2009); a acreditação pelo IQF (Instituto para a Qualidade na Formação); a E.C.D.L. (Carta de Condução Europeia de Informática); a pertença à rede ENIS (Rede Europeia de Escolas Inovadoras), a ATC (Authorized Training Centre); o CRVCC (Centro de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências), renomeado CNO (Centro de Novas Oportunidades), infelizmente extinto em Dezembro de 2011 por decisão governamental; os diversos projetos EQUAL de apoio técnico às empresas, os projetos Leonardo, os projetos Socrates, ERASMUS, Comenius, o SPOVIVA (Serviço de psicologia, orientação vocacional e integração na vida ativa) e o seu trabalho no apoio aos alunos, o Gabinete de Ensino Especial, em 2008 iniciou-se também, e pela primeira vez na história da EPRALIMA, uma formação EFA (Educação e Formação de Adultos) e Formações Modulares Certificadas, e, obviamente, a obtenção da Certificação de Qualidade pela ISO 9001:2000 em Dezembro de 2005 e adaptação à norma ISO 9001:2008 em Março de 2008. Com esta Certificação a EPRALIMA garante o rigor na qualidade dos serviços prestados afirmando-se como uma Escola moderna, perfeitamente integrada nas necessidades do tecido social e empresarial da região, e preparada para os novos desafios.

Online

We have 50 guests and no members online

Registo | Documentação

O acesso à documentação é feito através do pin e password.